Produtos

Através da Manacá, nossos clientes tem acesso a um portfólio de investimentos completo selecionado pelo BTG Digital que, através de um processo criterioso de aprovação de gestores e emissores, alia diversificação, segurança e performance.

Tesouro Direto é um dos investimentos mais conhecidos e indicados para o investidor iniciante e para o investidor conservador.

1a) Titulos Pos-Fixados
Os títulos pós fixados, Tesouro Selic e Tesouro IPCA+, contam com a remuneração exata definida apenas no momento de seu vencimento ou resgate. Enquanto o Tesouro Selic é mais indicado para investidores iniciantes, o Tesouro IPCA+ é para as pessoas que querem se proteger dos efeitos da inflação.

1b) Titulos Pre-Fixados
O Tesouro Prefixado é o único título do Tesouro Direto que é inteiramente prefixado. Como seu nome indica, esse é um investimento em que o investidor sabe sua remuneração no momento que faz o investimento.

Fundo é uma modalidade de investimento que reúne recursos financeiros de um conjunto de investidores (cotistas) em uma cesta de ativos, comparando-se a um condomínio. Dentre as suas vantagens está a possibilidade de permitir acesso a investimentos com valores menores de entrada do que seriam necessários para investir sozinho.

Existe fundo para todos os apetites de risco de investidor, comecando por fundos de perfil altamente conservador, com liquidez diária, como é o caso do Fundo Tesouro Selic Simples e indo para fundos mais arrojados, tais como Multimercados e Acoes que contam com estratégias que expõem o investidor a mais risco.

2a) Fundo de Renda Fixa 
Os fundos de Renda Fixa buscam retorno por meio de investimentos em ativos de renda fixa, como títulos públicos e títulos de crédito privados considerados de baixo risco de crédito pelo gestor. Eles devem ter como principais estratégias aquelas que impliquem risco de juros e/ou de índice de preços.

2b) Fundo Multimercado
Como o próprio nome indica, os fundos multimercados possuem uma política de investimento mais ampla, que permite a aplicação em diversos mercados, como juros, moedas, ações e até investimentos internacionais. Pela maior flexibilidade, em sua essência, podem ir se adaptando em diferentes momentos do mercado, podendo se proteger e capturar tendências com mais efetividade. Porém, esses são fundos que podem contar com volatilidade maior e é importante que o investidor esteja bem informado sobre os riscos.

2c) Fundo de Ações
Os fundos de ações são aqueles que investem majoritariamente em ativos de renda variável, especialmente em ações. Existem várias categorias dentro desse tipo de estratégia, tais como Equity Hedge and Long Bias. Historicamente, em um horizonte de longo prazo, os ativos de renda variável tendem a ser os que mais se valorizam e, com isso, os fundos de ações costumam se beneficiar dessa tendência. Porém, quanto maior o potencial em geral maior o risco e, assim, são os fundos mais voláteis do mercado.

2d) Fundo Cambial
Os fundos cambiais tem seus investimentos atrelados `a moedas estrangeiras e o objetivo e’ proteger o capital contra mudanças no câmbio, utilizando-se de derivativos ou operações de swap. Os fundos mais comuns são atrelados às variações do dólar e do euro, sendo impactados diretamente em momentos de variação dessas moedas e tendo um bom desempenho em caso de alta da moeda, por exemplo.

Os investimentos em renda fixa são recomendados para investidores que buscam uma maior previsibilidade na rentabilidade de suas aplicações, com taxas e prazos definidos no ato da contratação. Em sua maioria, os títulos de renda fixa como CDB, LCI ou LCA costumam ter três tipos de indicadores de rentabilidade:

I) pós-fixada, geralmente atrelada à Selic ou ao CDI (certificado de depósito interbancário),

II) prefixada, com taxa definida no momento do investimento,

III) atrelada à inflação, quando é remunerada uma taxa fixa adicionada do IPCA.

O risco na Renda Fixa fica e’ representado pela capacidade da instituição emissora do título em honrar seus compromissos. Porém, títulos como o CDB, LCI e LCA contam com garantia do FGC (Fundo Garantidor de Créditos) que protege o investidor até um teto de R$ 250 mil por emissor.

Nesse tipo de investimento, como o próprio nome diz, o retorno esperado do e’ variável e mais volátil do que na Renda Fixa, dependendo bastante das condições do mercado de ações.

Os principais produtos em Renda Variável são:

4a) Ações
Uma ação é a menor parcela do capital de uma empresa. Ao comprar uma ação, você se torna sócio da companhia e espera obter retornos através de seu crescimento, bem como pelo recebimento de dividendos. O retorno se dá recebendo essa parte dos lucros ou vendendo o papel após sua valorização enquanto as perdas podem ocorrer no caso de desvalorização das ações das empresas.

4b) Opções
Opções são contratos negociados em bolsa, que consistem basicamente em investimentos pelos quais o titular pode comprar ou vender direitos sobre um ativo base em uma data futura com um preço predeterminado, e’ dividido em opções de compra e venda. Quem adquire a opção possui o direito de comprar (call) ou vender (put) o ativo a um determinado preço, quem vende a opção e’ obrigado a honrar a operação com a sua contraparte, o comprador. E’ uma opção de atrelar seu investimento a um ativo com baixo desembolso de capital, dado que as opções tem um custo inferior, mas também possuem um vencimento determinado pela B3.

4c) Fundos Imobiliários

4d) Contratos Futuros
No mercado de contratos futuros os investidores negociam as expectativas futuras de um ativo. Na bolsa de valores brasileira é possível negociar commodities como milho, soja, e café; índices como o Ibovespa e o S&P futuro, bem como moedas como o dólar.

O objetivo das operações com futuros é obter rentabilidade a partir da variação do valor do ativo adquirido no momento da compra e da venda dos papéis, ou ainda para realizar estratégias de proteção da carteira (hedge).

A previdência privada é uma modalidade de investimento que permite que você construa seu patrimônio pensando no longo prazo, seja na aposentadoria ou mesmo nos benefícios fiscais que você pode ter com essa aplicação.

O dinheiro aplicado em planos de previdência privada vai para fundos especialmente constituídos para este fim e é possível resgatar esse saldo ao final do investimento ou então transformá-lo em uma renda de aposentadoria.

A portabilidade nos planos de previdência é um direito de todo investidor. O pedido de migração de um fundo para o outro é totalmente gratuito e o único custo é taxa de carregamento de saída no plano atual que você investe, se houver. Você pode realizar a portabilidade entre planos da mesma instituição financeira, ou de diferentes instituições sem nenhum problema. 

COE significa a Certificado de Operações Estruturadas. É um tipo de investimento que mescla elementos de Renda Fixa e Variável e seu capital pode ser parcial ou totalmente protegido contra perdas nominais do valor investido. Você minimiza ou elimina sua perda financeira se no vencimento o resultado do ativo investido for negativo, mas ganha se for positivo. Ou seja, um investimento que pode combinar o baixo risco da Renda Fixa e o possível ganho da Renda Variável.

O COE é um produto de investimento híbrido com vencimento determinado no momento da aplicação. Assim, por um período definido, o investidor fica exposto à variação de preço de um determinado ativo ou cesta de ativos de renda variável (como o dólar, Ibovespa ou Dow Jones, por exemplo) – com capital nominal parcial ou totalmente protegido, a depender de cada certificado. Assim, esse é um produto para o investidor que quer aproveitar o potencial da renda variável, mas tem maior aversão a risco.